Feed
Posts

Gatinho carinhoso

Conversa entre amigos

A-i-i-i! Tudo doía. Eu estava tossindo. E espirrando. Nem consegui me levantar do sofá. Era um dia frio, mas eu estava morrendo de calor. Eu estava doente, doente mesmo, com uma gripe bem chata. Deu vontade de chorar. Beibe ficou olhando para mim, com um aspecto triste. Bem devagar, ele deu um pulo e deitou-se no meu colo. Logo ele começou a ronronar (aquele barulho especial que o gato faz que parece o motor de um avião). Eu comecei a passar minha mão nele. Logo, logo eu comecei a me acalmar e dormi. Quando acordei, um bom tempo depois, Beibe ainda estava deitado no meu colo e eu estava me sentindo melhor.

Fiquei surpresa porque Beibe não é um gato de ficar horas e horas parado. Mas quando ele percebeu que eu estava doente, ele ficou perto de mim, como se fosse meu enfermeiro particular.

O que é mais interessante ainda é que, alguns dias depois, meu marido pegou a mesma gripe horrível. Eu fiquei boquiaberta ao ver Beibe deitar e dormir no colo dele. Nos seis anos que Beibe mora conosco, ele nunca sentou-se no colo do meu marido, muito menos deitou-se! Mas quando Beibe sentiu que João estava doente, ele veio para oferecer conforto e carinho. Quem diria? Eu tenho um gato enfermeiro!

Por incrível que pareça, este pequeno ato de Beibe fez com que nos sentíssemos melhor. É assim mesmo. As pequenas coisas que fazemos podem fazer uma grande diferença na vida das pessoas. É importante lembrar que um sorriso, um abraço, uma palavra amigável pode deixar alguém bem alegre. Há muitas pequenas coisas que você pode fazer, basta apenas pensar um pouco e depois decidir como você vai agir para alegrar os outros. Dar seu lugar no ônibus para um idoso? Agradecer a merendeira na escola? Fazer um desenho para o vizinho? Ajudar sua mãe a arrumar a casa? Faça alguém sorrir hoje mesmo!

Abraços alegres,

Peggy, Dolly e Beibe

Deixe uma mensagem

Spam Protection by WP-SpamFree